Início » Blog » Como fazer marketing digital eficiente?

Como fazer marketing digital eficiente?

Como fazer marketing digital eficiente? Essa é uma pergunta que ainda perturba algumas pessoas que vêem na internet a esperança para decolar as suas vendas. Se você se enquadra nesse perfil, continue a leitura, pois vamos tratar dos principais pontos para que os resultados originados das estratégias de Marketing Online sejam sólidos. O primeiro ponto a considerar é o alinhamento das ações táticas com os objetivos de estratégicos.

Definir o que deve ser feito na internet é a primeira etapa do processo: planejamento. Dentre outras definições, neste documento deve estar mapeado quais são os verdadeiros problemas do potencial cliente. Problemas esses que seu produto ou serviço podem resolver e que, talvez, ele não saiba disso.

Desenvolver um planejamento claro dos objetivos e metas de negócio permitem mensurar se os resultados estão sendo alcançados com o passar do tempo e, com isso, realizar os ajustes necessários no decorrer do tempo. Dentre as inúmeras variáveis a analisar, destaco comunicação com o público (texto, arte), segmentação da campanha, canal de veiculação de mídia, concorrência, dentre outras.

A definição da tecnologia adotada é, também, outro fator decisivo para alcançar resultados na internet. Desde o principal ponto de contato, que é o seu website, até as ferramentas de automação de vendas, envio de e-mails ou os modernos recursos de chat bot, toda essa engenharia precisa ser cuidadosamente selecionada e configurada a fim de atender as demandas da internet.

Além dessas ferramentas “operacionais”, as quais serão utilizadas praticamente todos os dias, há ainda as que coletam dados dos usuários e auxiliam na análise de resultados, gerando o entendimento necessário daquilo que está gerando funcionando para a sua empresa.

A partir desses entendimentos, compreende-se quais são os canais com maior probabilidade de resultados. Nesse ponto, vale lembrar que “resultados” são aqueles que foram previstos no planejamento e vão ao encontro à resolução do problema de marketing que, eventualmente, sua empresa esteja transitando hoje.

Por exemplo: é possível que seu site tenha uma boa quantidade de tráfego, mas não vende; ou, ainda que seu processo de vendas é satisfatório e você precise “retroalimentar” o sistema de vendas por meio da aquisição de novos usuários. Estes, por sua vez, poderão vir de estratégia de engajamento nas redes sociais, links patrocinados, conteúdo relevante do seu blog.

A oferta é outro elemento sensível. No contexto deste artigo, não é necessariamente uma publicidade, mas um conteúdo que seja claro e relevante o suficiente para fazer o seu potencial cliente a realizar uma ação. Pode ser o envio de um formulário, o download de um material rico ou até mesmo a compra, dependendo do estágio em que este usuário se encontra.

Concorrência no ambiente online

A crescente concorrência e a facilidade de acesso à informação faz com que o possível se disperse com muita facilidade. Por isso, além de preço e qualidade, o consumidor moderno deseja se relacionar com marcas que estejam alinhadas ao seu modo de vida e maneira de pensar.

Além disso, o público está sempre em momento de decisão de compra diferente. Sendo assim, é importante estabelecer um plano para re-impactá-lo. Isso é possível por meio de estratégias de remarketing e automação de marketing ou, por meio da metodologia Inbound Marketing, que é focado em comunicação não intrusiva. É um tipo de gestão de marketing que visa atrair o usuário para a sua oferta e, a partir disso, estabelecer um relacionamento até que o usuário se torne lead, oportunidade e cliente, respectivamente.

No remarketing, por exemplo, é possível atrair o usuário de volta, por meio de outra comunicação mais adequada ao momento dele; na automação de marketing, é possível estabelecer uma “régua” de relacionamento e se comunicar com o usuário em outros momentos, de acordo com o comportamento dele em relação ao envio das mensagens. E sabe o que é o melhor? Tudo isso é mensurável.

Diante de tanta opção no marketing digital, as inúmeras possibilidades de ofertas disponíveis para o público-alvo na internet, a grande quantidade de sites já indexados no Google e a concorrência da compra de mídia, uma pergunta que sempre surge é: como fazer com que a nossa marca ganhe destaque na internet e nosso conteúdo (orgânico ou pago) consiga o click mais qualificado. Para responder a essa questão e sair na frete da concorrência, é imprescindível conhecer alguns conceitos sobre canais e fontes de tráfego que permitirão a você estabelecer as prioridades, de acordo com aquilo que pretende obter.

Canais de marketing digital

Os canais de Marketing Digital são definidos da seguinte forma: busca, social, vídeo, e-mail e display, a mídia paga (publicidade), mídia própria (e-mail) e mídia conquistada (tráfego orgânico, originado de blog ou do youtube).

Principais componentes do marketing digital

Conhecer os principais componentes do marketing digital faz toda a diferença no hora do planejamento. São eles: as Mídias Sociais, representadas pelo Facebook; Marketing de Busca, tendo o Google como plataforma de maior importância, o Google e suas ferramentas de publicidade; SEO, representado pela busca orgânica do Google e, por fim o Vídeo, representado pelo Youtube.

Agora que alguns conceitos sobre fonte de tráfego e canais foram estabelecidos, abaixo estão 8 estratégias que fazem parte de um plano de marketing digital eficiente:

Website:

Parece óbvio, mas o website é centro de comunicação da sua marca com seu público. No entanto, é muito comum encontrar páginas da internet que levam muito tempo para carregar, sites sem segurança e sem HTTPs/SSL , que não funcionam corretamente em dispositivos móveis, que não estão preparados para um processo de vendas automático, dentre outros pontos negativos. É importante considerar que o cuidado com a experiência do usuário também faz parte de um planejamento de marketing online, pois uma má experiência impacta diretamente nas taxas de conversões. Certifique-se de fornecer navegação clara, objetiva, segura, com design que represente os valores que sua marca, produto ou serviço entregam.

Citérios relacionados à tecnologia também devem ser cuidadosamente observados, pois a velocidade de carregamento das páginas e segurança estão relacionados à escolha e configuração de bons serviços de hospedagens. Atualmente, é recomendado usar uma hospedagem dedicada, por conta dos benefícios de performance a baixo custo que esse tipo de hosting oferece.

Landing Page:

Landing page é um termo que representa a página pela qual uma campanha ou oferta tem como destino. Ela deve transmitir uma mensagem clara e objetiva. Ou seja, além da performance técnica, uma landing page deve informar com bastante especificidade do que se trata e o que o usuário encontrará após realizar algum tipo de ação, com solicitar acesso a um e-book.

Tráfego orgânico:

Para obter tráfego orgânico, é necessário entender que tipo de problema seu público-alvo têm, entender as suas objeções e produzir conteúdo relevante e semanticamente codificado, para ajudar aos mecanismos de busca a “decodificarem” sobre ” qual assunto seu site é especializado e, com isso, fornecer prioridade quando usuários fizerem pesquisas. A estrutura do site e o código utilizado devem representar coerência, semântica e possuir excelente arquitetura de informação, para facilitar ao máximo que o usuário encontre aquilo que esperava encontrar, no momento em que iniciou as suas pesquisas.

Mídia paga:

A compra de mídia é a maneira mais eficaz de atrair tráfego para a sua oferta, seja ela uma oferta de venda ou oferta de conteúdo. Os principais canais de compra de mídia são o Google Adwords e o Facebook Ads.

Enquanto a compra de mídia no Google Adwords objetiva impactar o usuário que está  em momento final de decisão de compra, no Facebook, o objetivo maior deve se focar na “provocação” do usuário.

Mídias sociais:

Sem relacionamento não há venda. Por isso, é importante entender “o tom” da comunicação do seu público-alvo nas redes sociais e estabelecer relacionamento. A pesquisa para produção de conteúdo faz parte do adequado processo estratégico para atuar em canais sociais.

E-mail marketing:

Dependendo do seu tipo de empresa e engajamento com seus clientes, muitas vezes não é interessante utilizar o nome dele nas mensagens de e-mail marketing.

A preocupação com a segurança pode gerar um incômodo no usuário. Considere tratá-lo com o nível de intimidade que vocês realmente têm.

Prefira os horários nobres para enviar a sua mensagem e, de vez em quando, envie cortesias como temas relevantes relacionados ao perfil do público ao qual se está enviando um e-mail marketing.

Por fim, não esqueça que o e-mail deve funcionar perfeitamente em celulares. Teste antes de enviar.

Automação de marketing:

É um processo de relacionamento com o público-alvo de acordo com seu estágio de compra e perfil. O processo de automação de marketing se inicia com a criação de uma persona e, a partir disso, identifica-se os seus estágios de compra para, por meio da automação de marketing enviar mensagens ou ofertas.

Existem diversas ferramentas de marketing digital e inbound marketing que favorecem a produtividade e escala de resultados.

Essas dicas de marketing digital são os pilares da sua estratégia. O grande segredo de um marketing digital eficiente é alinhar os objetivos de negócio da sua empresa aos objetivos do cliente. A partir disso, definir os canais mais adequados para a veiculação do conteúdo.

By |2018-08-18T22:15:02+00:00julho 20th, 2018|Marketing Digital|Comentários desativados em Como fazer marketing digital eficiente?