Início » Blog » SEO – Otimização para mecanismos de busca de A a Z

SEO – Otimização para mecanismos de busca de A a Z

Também conhecido como Search Engine Optimization ou otimização de sites, SEO é uma das verticais para fazer marketing digital.

A estratégia permite gerar visibilidade por meio dos resultados orgânicos originados das pesquisas que os usuários fazem nos buscadores, como Google, Bing! e Yahoo.

De modo geral, SEO é um conjunto de ações que objetiva atrair visitantes até determinadas páginas da internet, por meio de resultados orgânicos dos buscadores.

Por que SEO?

O Google é o buscador mais popular que existe e representa perto de 95% de todo o tráfego da web em relação a seus concorrentes Bing e Yahoo.

Outras fontes de tráfego também geram visitas aos websites, mas são nos buscadores que o processo inicial de navegação é iniciado pelos usuários quando eles precisam de informação.

As pesquisas na internet podem significar tráfego e audiência de alta qualidade, uma vez que no momento da busca, as pessoas estão procurando exatamente por produtos, serviços ou informações.

Apesar de ser um trabalho com resultados a médio e longo prazo, aparecer na busca orgânica do Google permite criar oportunidade de geração de leads, vendas e conversões de forma exponencial.

Vantagens em fazer SEO

Alguns dos benefícios ao desenvolver estratégias focadas em otimização para mecanismos de busca:

1-Melhoria de ranqueamento experiencia do usuário

experiência do usuário é um dos fatores de ranqueamento no Google. Sites bem estruturados para usuários de dispositivos móveis melhoram o tempo médio de visita, a quantidade de páginas acessadas por visitas.

Fotos e vídeos colaboram para deixar a integração entre home  e máquina ainda mais relevante.

Ao otimizar websites para SEO, melhora-se a experiência do usuário diretamente.

A boa experiência do usuário se reflete em taxas de conversão, confiabilidade e lealdade à marca.

2-O tráfego orgânico é efetivo

Diferentemente da publicidade digital, cada clique que se recebe dos resultados da pesquisa orgânica é gratuito.

Outro destaque importante é o fato de que o tráfego não vai parar quando o investimento em publicidade paga for encerrado.

Sendo assim, desde que as atividades de melhorias voltadas a SEO sejam ininterruptas, o tráfego orgânico tenderá a se consolidar e aumentar constantemente.

3-Melhor retorno sobre investimento (ROI)

Comprar mídia está cada vez mais caro devido a concorrência. Dependendo do setor de atuação de algumas empresas, o custo por clique no Google Adwords pode chegar a dez reais/clique.

Sabemos que nem todo usuário que clica em publicidade paga efetivará uma compra.

Dentro desse cenário, considere (a título de exemplo) a compra de mil cliques. Desses cliques, ao aplicar uma taxa de conversão de 2%, o resultado são 20 vendas.

Sendo assim, conseguir mil cliques orgânico representa, na pior hipótese, uma economia de 10 mil reais por mês, no contexto apresentado, o que gera resultado positivo no custo de aquisição de clientes e no ROI (Retorno sobre o investimento).

4-Os resultados orgânicos são mais clicados

Os usuários tendem a desconsiderar os resultados pagos, pois o associam a propagandas intrusivas não relacionadas com sua pesquisa.

5-SEO é mensurável

Assim como qualquer ação de marketing digital, fazer SEO é também uma atividade mensurável. Conversões em vendas, índice de CTR, progresso de ranqueamento, quantidade de tráfego podem ser mensuráveis financeiramente.

6-SEO ajuda na venda local

Existe um comportamento de venda em que o consumidor, mesmo dentro de lojas de departamento, fazem pesquisa sobre produtos e serviços.

Lembre-se os consumidores iniciam seus processos de compra fazendo pesquisas.

7-SEO e o impacto no market share

Estudos indicam que 75% dos consumidores jamais visitam a segunda página do Google.

8-Resultados da busca orgânica não são alteráveis

A não ser que se deprecie ou cometa erros na programação dos websites, os resultados orgânicos não acabam de uma hora para outra.

Claro que p monitoramento constante o os ajustes são indispensáveis para se manter sempre presente no buscador.

Estimativa de tráfego orgânico

Ao contrário do que se pensa, o tráfego orgânico pode ser estimado e, consequentemente, mensurado. Mesmo antes de se iniciar atividades voltadas para SEO.

Existe um indicador denominado CTR. Este usa o número de cliques de acordo com o número de exibições orgânicas.

No gráfico abaixo, é possível entender a média de CTR conforme o posicionamento das páginas da internet nos mecanismos de pesquisa.

Para exemplificar, digamos que uma determinada palavra-chave possui 10.000 pesquisas mensais. Se um site estiver na segunda posição da primeira página do Google, por exemplo, o CTR é de 13,71% (para desktops). Logo, o tráfego estimado para o site neste posicionamento é de 1371 cliques.

1371 cliques orgânicos é o mesmo de deixar de comprar palavras-chave no Google ao custo médio de R$ 1,30 o que representa uma economia de marketing de R$ 1,700 reais.

Tráfego orgânico e tráfego pago

Mas nem só de tráfego é que se vive. Ao longo do tempo, é possível comprovar resultados financeiros originados da busca orgânica. O gráfico abaixo destaca um relatório do Google Analytics comparando métricas e indicadores entre a busca orgânica e a paga.

Agora que você sabe sobre o que é e as vantagens de fazer otimização para mecanismos de busca (SEO), aprofunde-se um pouco mais e compreenda os fatores de ranqueamento do Google.

Para saber mais sobre SEO e atrair visitantes, leads e clientes, leia nossa sequência de artigos sobre otimização para mecanismos de busca.

By |2018-08-18T22:30:54+00:00julho 20th, 2018|SEO|Comentários desativados em SEO – Otimização para mecanismos de busca de A a Z